30 maio, 2011

Litália - A Casa da Picanha

“Não é mais o mesmo”. Um saudosismo nos faz lembrar cadeiras vermelhas na calçada, o lugar menor, ambiente bacana, um garçom de apelido Baiano e um sorridente e cordial sr. Artur. Porções de fritas e filé à muçarela uma delícia, suco de uva concentrado, refri, filé ao alho e picanha... a língua em êxtase. Entretanto, com a mudança de endereço, mudaram também alguns sabores. O Sem Reservas hoje fala do Litalia, no Cidade Nobre, Ipatinga.

Localização boa, região dos estabelecimentos gastrô, o que dificultaria o estacionamento se o local não possuísse um. A nova casa é melhor, em termos de infraestrutura. Diante de muitos comentários a respeito da queda na qualidade da picanha servida no local, fomos em um dia tranquilo (aniversário do nosso pai) degustar da famosa carne. Atendimento cordial, do tipo que deixa o cliente confortável. O lugar é bem frequentado e recomendado, mas a picanha.... não é mais a mesma.

O garçom traz a peça embalada à mesa, bate nela, diz como é macia, nos pergunta como gostamos de comer e se vai para a cozinha. Chegam os pratos, os acompanhamentos na medida do apetite. Mesa cheia. A tão esperada carne chega, o chiado da chapa faz a boca salivar, quando no prato constatamos:

Dura. Sangrando. Dura. Tostando. Infelizmente, os comentários que ouvimos de alguns conhecidos procede. A pior picanha que comemos ultimamente. Embora escutamos boatos de pessoas que estiveram no local e encontraram uma carne macia. No dia seguinte, fizemos em casa um churrasco de picanha para convencer nosso pai que a culpa não era do boi, mas de quem preparou. No nosso churrasco, maciez e sabor.

Difícil voltarmos lá...

Nota Sem Reservas: 5,9 - A picanha não estava em casa...
Litalia - A Casa da Picanha
Rua D. Pedro II, 174
(31) 3821-4884
Cidade Nobre - Ipatinga

Na próxima semana, apetite renovado em www.sense-reserva.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário